Religião e Espiritualidade na Obra do 3030

Durante os últimos anos, o rap nacional como um todo vem promovendo uma união espiritual importante através de seus versos. Isso contribui para o melhor caminhar na direção da tolerância religiosa, assunto discutido com tanto afinco no Brasil. Naturalmente, alguns artistas se destacam: Black Alien com o rastafarianismo e Oriente com sua imensa influência do budismo são alguns exemplos. Mas talvez nenhum outro nome tenha tratado tanto do assunto quanto o grupo de rap carioca 3030.

Formado pelos integrantes LK, Rod e Bruno Chelles, o 3030 tem uma discografia quase toda dedicada à crenças das mais variadas religiões, sem falar das teorias esotéricas do new thought. Basta analisar algumas músicas para perceber a aproximação diferenciada que o trio faz ao assunto. Sabendo disso, o Raplogia selecionou algumas músicas que traduzem bem esse fato. Só chegar:


Visões”Quinta Dimensão (2012)

Em “Visões”, o ouvinte vai encontrar um universo sombrio e hostil criado pelos versos de Rod e LK. É nítido que o eu lírico da obra apresenta, desde o início, uma sensibilidade mais avançada do que o normal com os espíritos. A narrativa se desenvolve a partir dessa proposta. As experiências, percepções e sensações de um médium são então descritas com riqueza de detalhes. Como dizem os próprios artistas em uma anotação verificada no site genius.com, a música foi criada a partir de experiências mediúnicas dos dois artistas: Rod e LK. São três minutos que exalam espiritismo, interessante para qualquer um que tenha interesse na religião — há inclusive uma referência ao Chico Xavier no final da track.

Um calafrio na espinha, os ombros pesam alguma coisa não me deixa dormir
Já faz um tempo, há quase um mês eu não me sentia assim
Mas hoje veio forte eles tem algo a dizer pra mim – 3030, “Visões”.

Você pode ver o que os próprios integrantes têm a dizer sobre a faixa em suas anotações verificadas, no genius.com!


“Quinta Dimensão”Quinta Dimensão (2012)

A faixa recebe o mesmo nome do álbum e trata do que era o assunto do momento em 2012: as teorias de fim do mundo e da entrada da Terra na chamada Quinta Dimensão. Segundo a teoria, a Terra passaria por um intenso e profundo processo de regeneração. As pessoas seguiriam uma modalidade de ação interior, espiritual, e iriam se recuperar e harmonizar suas energias em uma frequência de vibração diferente, assim como todo o planeta. Essas ideias ganharam um espaço no rap que nunca tinham tido acesso, e isso graças ao 3030.

Eu vim de um momento relapso, de um colapso
Em benefício bons ares virão do espaço
Em menos de um ano, humanos compreendem sua neogenese, e o restante queima-se
E talvez seja a libertação, a solução
O fim da limitação, escambo na escuridão
São, tiros na escuridão, escravos da solidão –
3030, “Quinta Dimensão”.

Você pode ver o que os próprios integrantes têm a dizer sobre a faixa em suas anotações verificadas, no genius.com!


“Ogum”Entre a Carne e a Alma (2015)

Como é perceptível pelo título, a mensagem da música se apoia nas crenças e nas entidades da Umbanda. Essa influência se dá em quase todos os aspectos da música. Na letra, as percepções dos artistas de uma cidade em decadência se mesclam com a fé na religião afro-brasileira. Na produção do instrumental também podem ser identificados elementos musicais da cultura nordestina, muito ligada à crença umbandista. Nome dos orixás não faltam: Ogum, Oxum, Oxumaré, Oxalá, Iemanjá… tudo isso aplicado a um contexto clássico da obra do 3030 de crítica ao sistema – muito presente no álbum em questão. A impressão que dá é que o eu lírico, em desespero com a condição da humanidade nas grandes cidades, recorre aos orixás e pede por ajuda. Especificamente, para que eles “levem a maldade e o rancor do homem”.

Flores para a mãe Iemanjá
Eu vim de lá de Luanda, eu vim
Eu vim de Angola, meu terço é um patuá
Sou filho de Ogum e Oxóssi e do meu pai Oxalá –
3030, “Ogum”.


“Trimegisto” – Entre a Carne e a Alma (2015)

O nome da faixa faz menção à Hermes Trismegisto, nome utilizado para se referir à divindade que os egípcios entendiam como Thoth, que os gregos entendiam como Hermes e que os romanos entendiam como Mercúrio. É uma entidade a quem comumente se creditava o simbolismo da lógica da organização do universo, a escrita e a magia. O 3030 mais uma vez pisa no campo do esoterismo e não decepciona. Mais uma vez a mensagem da faixa se dá através da mistura das teorias com o talento do trio, cedendo mais espaço ao objetivo de avanço espiritual que o grupo tem.

Tantas compras, tantas vendas, olha a grana aí de novo
Nossa mente é muito grande, o universo que é um ovo
Akhenaton, Hermes e Ghandi, no meu verso habita um povo
Que é antigo mas é novo, é luz contra os estorvos –
3030, “Trimegisto”.

2 Respostas para “Religião e Espiritualidade na Obra do 3030

  1. Idai,deixa a religião dos outros,o problema dos seres humanos é falar dms das pessoas e se preocupar dms com a vida delas principalmente com religião,pq vcs n se põe no lugar deles e dps pensem bem,vcs gostariam q falacem da sua vida e da sua religião na internet?
    PENSEM NISSO…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s