É nois mermo, Herax Stein!

Há tempos que pensávamos sobre um espaço de colaboração mútua, aqui no site. Nossa vontade de fazê-lo foi potencializada pelo interesse prévio de vocês leitores e, assim, conseguimos formatar essa coluna. Hoje, publicamos a primeira matéria, elaborada pelo Heraclito Maia, Dj e beatmaker em Florianópolis. A coisa é fina, as faixas estão disponíveis pra download no audiomack e no final da matéria tem mais informações sobre o trampo do Heráclito.  

Elaborei uma coletânea com 22 clássicos do rap dos anos 80, em ordem cronológica.

A coletânea é um verdadeiro passeio pelos anos 80, com músicas importantes e influentes que marcaram a história do Rap.

 

 

Segue o tracklist, com breves comentários:

01 – 1979 – Sugarhill Gang – Rapper’s Delight

Sugarhill Gang é um trio de New Jersey composto por Wonder Mike, Big Bank Hank e Master Gee. “Rapper’s Delight” foi o primeiro single de rap a entrar para o Top 40 da Billboard Hot 100. O instrumental sampleia a música “Good Times” do Chic.

02 – 1979 – Kurtis Blow – Christmas Rappin’

Vindo do Harlem, Kurtis Blow foi o primeiro rapper a fazer sucesso comercial e assinar com uma grande gravadora. “Christmas Rappin'” foi lançado como single em 79, e posteriormente entrou como bonus na versão CD do primeiro álbum do Kurtis Blow.

03 – 1980 – Spoonie Gee and Treacherous Three – The New Rap Language

Spoonie Gee, juntamente com L.A. Sunshine e Kool Moe Dee formam o Treacherous Three. Estão entre os grandes pioneiros do rap e são oriundos do Harlem. “The New Rap Language” apresenta ao mundo o “speed flow”.

04 – 1981 – Whodini – Magic’s Wand

Grupo do Brooklyn formado por Jalil Hutchins, John Fletcher e DJ Drew Carter. “Magic’s Wand” foi um dos singles do álbum de estréia do Whodini, e gerou um dos primeiros videoclips do rap.

05 – 1982 – Afrika Bambaataa and The Soulsonic Force – Planet Rock

Proveniente do Bronx, Afrika Bambaataa é um dos grandes pais da cultura Hip Hop ao lado do DJ Kool Herc e do Grandmaster Flash & The Furious Five. “Planet Rock” não é apenas um das fundações do rap, como também do Miami Bass, estilo de música eletrônica que posteriormente culminou no funk carioca. Contém samples dos grupos eletrônicos Kraftwerk e Yellow Magic Orchestra.

06 – 1983 – Grandmaster Flash & The Furious Five – The Message

Um DJ (Grandmaster Flash) e cinco rappers furiosos (Melle Mel, The Kidd Creole, Keith Cowboy, Mr. Ness/Scorpio e Rahiem). Vindos do Bronx, serviram de diretriz para o Hip Hop e influenciaram nomes como Public Enemy e KRS-One. Possui discurso sociopolítico, com letras centradas “nas ruas”, denunciando as injustiças e as más condições dos bairros pobres de Nova York.

07 – 1985 – Doug E. Fresh & The Get Fresh Crew – The Show

Doug E. Fresh, do Harlem, é o Beat Box humano. Um dos grandes mestres da percussão vocal do rap de todos os tempos. The Get Fresh Crew era um time de DJs, mas “The Show” conta com a participação de MC Ricky D, que posteriormente utilizaria o pseudônimo Slick Rick!

08 – 1985 – LL Cool J – Rock the Bells

Na época um adolescente do Queens, LL Cool J chegou com tudo em 85 com o disco “Radio”. “Rock the Bells” foi um hit incrível.

09 – 1986 – Ice-T – 6 ‘N the Mornin’

“6 ‘N the Mornin'” inaugura pra valer o Gangsta Rap! Representando New Jersey, Ice-T influenciou 2Pac, B.I.G., Eminem e N.W.A., entre outros. “Six in the morning, police at my door” é um refrão inesquecível.

10 – 1986 – MC Shan – The Bridge

Esta faixa dá início a guerra entre o Queens e o Bronx, a primeira grande treta do Hip Hop. MC Shan é primo de outra lenda do rap, Marley Marl, produtor de “The Bridge”.

11 – 1986 – Run-DMC – My Adidas

A lendária dupla do Queens formada por Run (Joseph Simmons) e DMC (Daryl McDaniel) já tinha estreiado em 84 com o disco homônimo Run-DMC, mas para esta coletânea separei o clássico “My Adidas”, um dos singles do terceiro disco do duo, “Raising Hell”. Run-DMC desviou o rap do estilo “festa do bairro” do Sugarhill Gang para criar um som hardcore, com influência de rock. Com a banda Aerosmith gravaram um dos maiores hits da história, “Walk This Away”. “My Adidas” disparou a venda dos tênis Adidas!

12 – 1987 – Boogie Down Productions – The Bridge is Over

KRS-One, D-Nice e o DJ Scott La Rock formavam o Boogie Down Productions. “The Bridge is Over” é uma diss para a “The Bridge” do MC Shan, com KRS-One cantando sozinho e representando sua quebrada, o Bronx. Posteriormente KRS-One partiria pra carreira solo, lançando seu primeiro disco em 93.

13 – 1987 – Eric B. & Rakim – Paid in Full

O duo de Long Island, Nova Iorque, era composto por um DJ (Eric B.) e um MC, mas não um MC qualquer, e sim o GOD MC Rakim, considerado por muitos o melhor rapper de todos os tempos. Rakim surge com uma nova forma de rimar, complexa e pioneira no uso de rimas internas e multisilábicas. “Paid in Full” foi o quinto single do álbum homônimo que marca a estréia do duo.

14 – 1988 – Big Daddy Kane – Ain’t No Half Steppin’

A lenda do Brooklyn Big Daddy Kane é um dos mais influentes e técnicos MCs do rap, possivelmente o melhor dos anos 80 ao lado do Rakim. “Ain’t No Half-Steppin'” é um clássico presente no debute de Big Daddy Kane intitulado “Long Live the Kane”.

15 – 1988 – EPMD – Strictly Business

Erick Sermon, PMD e DJ Scratch fizeram história, lançando vários discos clássicos. São oriundos de Brentwood, Nova Iorque. “Strictly Business” é o primeiro disco deles, e a faixa título contem samples de “I Shot the Sheriff” do Bob Marley, na versão de Eric Clapton.

16 – 1988 – Marley Marl – The Symphony (Ft. Masta Ace, Craig G, Kool G Rap & Big Daddy Kane)

DJ e super produtor do Queens, Marley Marl é reverenciado por B.I.G. no hit “Juicy” e serviu de influência para nomes como RZA, DJ Premier e Pete Rock. “The Symphony” é parte integrante de seu debute, “In Control, Volume 1”, e conta com a participação de quatro MCs de peso.

17 – 1988 – N.W.A. – Fuck Tha Police

Enfim o rap sai um pouco de Nova Iorque e chega a Los Angeles. Niggaz With Attitude: Eazy-E, Dr. Dre, DJ Yella, Ice Cube e MC Ren. “Fuck Tha Police” é mais que um clássico, um verdadeiro hino. Até o FBI repreendeu o grupo, o que só ajudou a impulsionar ainda mais a música e o N.W.A.. Parte integrante do “Straight Outta Compton”, um dos discos mais importantes da história da música (não apenas do rap).

18 – 1988 – Slick Rick – Children’s Story

Slick Rick nasceu em Londres, mas cresceu no Bronx. Como já vimos, está presente desde os primórdios do hip hop, quando utilizava o pseudônimo de MC Ricky D. “Children’s Story” é o grande hit de seu álbum de estréia, “The Great Adventures of Slick Rick”.

19 – 1989 – De La Soul – Buddy (Ft. Jungle Brothers & Q-Tip)

Procedentes de Long Island, Nova Iorque, De La Soul é um trio composto por Posdnuos, Dave e Maseo. Com o disco “3 Feet High and Rising” De La Soul aparece no cenário apresentando o que mais tarde viria a ser chamado de “rap consciente”. Uma mistura original de afrocentrismo, psicodelia e pop, com letras positivas. O disco foi um sucesso e “Buddy” foi o terceiro single, contando com as participações de integrantes do Native Tongues (coletivo que contava com os grupos Jungle Brothers, De La Soul e A Tribe Called Quest).

20 – 1989 – Jungle Brothers – ”U” Make Me Sweat (Ft. A Tribe Called Quest)

Os nova-iorquinos Mike Gee, Sammy B e Afrika Baby Bam compõem o grupo Jungle Brothers, pioneiros da fusão jazz-rap. A música escolhida pertence ao segundo disco do grupo, “Done by the Forces of Nature”, um clássico da Era Dourada do Hip Hop, por vezes subestimado.

21 – 1989 – Kool G Rap & DJ Polo – Poison

Kool G Rap é mais um grande nome do Queens nesta coletânea. Junto com o DJ Polo fazia parte do Juice Crew, um coletivo fundado pelo Marley Marl e que também contava com Big Daddy Kane, Biz Markie e Roxanne Shanté. Kool G Rap é o pioneiro do chamado Mafioso Rap, e influenciou nomes como B.I.G., Nas, Eminem e Jay-Z. “Poison” é uma das melhores faixas do disco “Road to the Riches”, que marca a estréia do duo.

22 – 1989 – Public Enemy – Fight the Power

O super grupo de Long Island, Public Enemy, encerra esta coletânea com o hino “Fight the Power”, música lançada como single e que posteriormente entrou para a trilha sonora do filme “Faça a Coisa Certa”, de Spike Lee. A faixa dispensa comentários, mas o que nem todos sabem, é que a grande inspiração de Chuck D foi a música homônima do grupo The Isley Brothers. Nunca ouviu? Então confere aí:

http://www.audiomack.com/album/raptapes/1975-fight-the-power-part-1-2

 

 

Heráclito Maia a.k.a. Herax Stein
DJ e Beatmaker da Geleira Ming
Florianópolis, Santa Catarina
Quer mandar sua matéria para o Raplogia?! Basta clicar aqui e seguir as instruções.

4 Respostas para “É nois mermo, Herax Stein!

  1. Pingback: É Noir Mermo, Gustavo Souza! | Raplogia·

  2. Pingback: Keep Ya Ears Up: 80’s Reloaded – Raplogia·

  3. Pingback: Keep Ya Ears Up: Best of 1990 – Raplogia·

  4. Pingback: Keep Ya Ears Up: Best of 1991 – Raplogia·

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s