A.L.M.A e a busca pela libertação

Algumas pessoas nunca enlouquecem Que vida de MERDA elas devem ter Charles Bukowski  frase

Quantas vezes tivemos vontade de experimentar a libertação, porém acabamos por optar em ficar em nossa zona de segurança? Certamente inúmeras vezes, a covardia te faz não arriscar, e pior ainda, faz com que assuma a identidade que todos esperam de você. A partir do momento em que se opta pela inovação, é preciso estar disposto a ser alvo de questionamento. Não adianta se iludir, pois a cobrança irá vir mais cedo ou mais tarde. Os conservadores e os invejosos estarão com a faca pronta para arrancar sua cabeça.

As fórmulas estão aí para que faça sua escolha, e não digo isso pensando somente na questão do rap, mas também em inúmeras outras situações da vida. São poucos os que escolhem trilhar o seu próprio caminho, mas certamente esses terão a melhor sensação da vida, a de poder se olhar no espelho e enxergar que manteve sua unicidade.

baixar-disco-alma-da-alma-ao-caos-lama-na-casaTodos esses pensamentos me vieram após escutar ‘Da ALMA ao Caos, LAMA na casa’. Há muito tempo que não escutava um álbum que me provocava a sensação de estar diante de algo tão inovador. As REFERÊNCIAS – sim, elas precisam estar em letra maiúscula, a essência do álbum, os temas abordados (vale destacar principalmente o modo como construíram personagens tomados pela insanidade em algumas músicas, fazendo com que o ouvinte adentrasse na mais profunda obscuridade da mente humana), a escolha pelos flows (aspecto utilizado com versatilidade pelos mc’s, fazendo o projeto ser dinâmico e consequentemente agradável de ser escutado), o latim do Wendel em ‘Poetry ‘n Madness’, a releitura de uma das maiores obras da história da literatura (Édipo Rei, de Sófocles), os estrangeirismos (ainda que outros rappers também utilizem, é necessário enaltecer a coragem de passar por cima de possíveis julgamentos feito pelos nacionalistas ferrenhos, e simplesmente rimar em outras línguas quando se tem vontade) , enfim, a cada faixa escutada eu criava expectativas ainda maiores para o que viria a seguir. E ao término do álbum, tive a certeza de ter escutado um dos melhores do ano.

Após a audição do projeto, me veio a curiosidade de saber mais sobre o A.L.M.A, e ao ver algumas de suas entrevistas realizadas, fica claro o fato de que o grupo escolheu o caminho inovador através de consciência do oficio, mesmo sabendo que muitos poderiam estranhar o álbum e renegá-lo, ainda sim, preferiram enxergarem a si mesmos ao olharem para o espelho.

Esse álbum do A.L.M.A representa tudo que a arte precisa ser, original, sem ser pensada para agradar aos outros. Parece que os rappers fizeram, acima de tudo, algo que os agradasse, deixando de lado o pensamento que infelizmente muitos artistas preferem utilizar como base na construção de suas respectivas artes: Será que irão entender e se identificar com o que estou falando? É realmente bom sentir uma arte desprendida de paradigmas e medos. Ver isso no rap é ainda mais admirável, afinal é um meio em que a grande maioria dos fãs carrega um livro de regras sobre o que pode e não ser feito, consequentemente muitos rappers se deixam ser guiados por essa espécie de Bíblia.

‘Da ALMA ao Caos, LAMA na casa’ inclusive já figura em algumas listas de melhores do ano e provavelmente constará naquelas que ainda estão pra sair. E pra ser sincero, acho que muitos dos responsáveis por essas listas terão vontade de jogar o projeto para posições mais altas, porém o medo de colocá-lo acima de álbuns pertencentes aos artistas consagrados e do mainstream vai acabar falando mais alto. Infelizmente nem todos se permitem enlouquecer, no melhor sentido da palavra, assim como o velho Buk.

Uma resposta para “A.L.M.A e a busca pela libertação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s