Dose Semanal: Not 4 Sale – Kardinal Offishall

Em ritmo de festas de fim de ano, apresento a vocês meu rapper canadense preferido (depois de Moka Only talvez). Conheci o som dele numa madrugada vendo Cyphers do BET. Um deles contava com Phonte’, Stat Quo e Kardinal Offishall. Lembrei de já ter ouvido um som do Method Man com esse tal de Kardinal no refrão. Assim que começaram as pesquisas e eu cheguei no hit dele com o Akon: Dangerous, que fazia parte do álbum Not 4 Sale.

De cara me interessei pelo disco. Muita gente já tentou misturar Dancehall e Reggae com rap, mas, raras as vezes em que alguém fez soar tão natural quanto o Kardinal. Sim, é um disco muito menos cotovelada na mandíbula. Bem dançante até se for pensar. A explicação óbvia pra isso é de que esse foi o primeiro álbum dele pela gravadora do Akon. certamente a identidade musical do chefe teve grande influência na construção do trampo.

Não vou mentir. Eu sou quem faz cara de merda quando o DJ solta um reggae numa balada de rap. Mas é impossível não curtir o que o Kardinal Fez no Not 4 Sale. Ouça as 4 músicas mais marcantes do disco pra entender a mistura. Comece com Burnt mesmo, a primeira, só pelo fato dela ser incrível (e porque vou deixar o clipe aqui). Na sequência pule para Gimme Some, e pense que, talvez, ele tenha antecipado uma tendência. Depois dessa, Going In, a minha preferida, a mais pesada. E pra terminar a amostra grátis, Nina. Se depois disso você não quiser ouvir o disco todo… tudo bem, pesquise outros Doses Semanais e divirta-se.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s