Afrika Bambaataa enfrenta quatro acusações de abuso sexual contra menores

No final de Março, o pioneiro do hip-hop, Afrika Bambaata, sofreu as primeiras acusações de abuso sexual por Ronald Savage, autor de livros e ex-membro do Partido Democrata de Nova York. Savage cuidava dos discos para Bambaataa nos shows.

Savage acusou Bambaataa de o molestar durante sua adolescência pelo menos cinco vezes. Segundo ele, em uma das situações, o fundador da Universal Zulu Nation o obrigou a fazer sexo oral em um outro membro da organização. “Eu era uma criança quando isso aconteceu. O que eu mais queria era participar do coletivo, não entendia que Bambaataa estava me molestando. Sabia que era errado, tinha os sentimentos de nojo,” disse ele, que hoje tem 50 anos.

afrika17n-5-web

Ronald Savage em depoimento ao NY Daily News

Ronald Savage disse que nunca reportou para a polícia os incidentes devido ao medo de represálias vindo da Zulu Nation que podiam ferir sua família ou o envergonhar. Essas e outras histórias estão no seu livro Impulse Urges and Fantasies, onde ele revela tais acontecimentos.

Porém Savage não foi o único a vir à tona com acusações de pedofilia. Três outros homens deram depoimentos ao Daily News após a primeira acusação, entre eles, Hassan Campbell, de 39 anos.

Campbell revelou que Bambaataa o molestou inúmeras vezes quando o mesmo tinha entre 12 e 13 anos. “Ele tinha a casa mais divertida do mundo. Tinham celebridades por lá, músicos, heróis da vizinhança. Era o melhor lugar do mundo para se estar – e também o pior,” diz Campbell, que completa: “Ele é um pervertido, e gosta de garotinhos.

Um segundo homem também de Nova York, que preferiu ficar anônimo, também reportou acontecimentos parecidos com ele ao jornal.

Eu sei que o que Ronald Savage disse é verdade porque ele também fez comigo. Nunca falei sobre isso para ninguém, e quando disse, falei, ‘puta merda, finalmente o pegaram,’” disse o homem de cinquenta anos.

Um terceiro homem chamado Troy, e ex-habitante de Nova York, também revelou que sofreu abusos de Bambaataa. “Eu sinto muita raiva por isso,” disse ele que hoje vive na Carolina do Norte. “Venho lidando com isso por anos. É uma vergonha por isso não ter sido exposto antes.

Troy continuou: “Ele me mostrou um livro com fotos de pênis e disse que eu não precisava ser gay para que ele chupasse o meu p–.”

Todos os homems que acusaram Bambaataa disseram que ele os mostrou vídeos ou fotos pornográficas e fez sexo oral neles.

hassan-campbell-alleged-afrika-bambaataa-victim

Hassan Campbell tem 39 anos e foi uma das últimas vítimas a saírem ao público

Bambaata foi entrevistado pela Rolling Stone, onde se defendeu das acusações. Para ele, as alegações de Savage eram “sem base nenhuma e uma covarde tentativa de manchar a reputação e legado dele no hip hop.

A advogada de Bambaataa, Vivian Kimi Tozaki, também taxou as acusações como difamatórias e com o objetivo de manchar o legado do artista. Savage revelou para o jornal Daily News, uma fita na qual dois homens ligados a Zulu Nation o ofereceram 50 mil dólares para manter o caso silenciado. Tozaki disse que nenhum desses dois homens tiveram autorização de falar por Bambaataa.

Uma declaração da Zulu Nation também disse que as acusações são tentativas de difamar Bambaataa e o coletivo. Na declaração que você pode ler aqui (em inglês), o coletivo acusa Savage de estar usando a história para promover o seu livro, já que o mesmo não se lembra direito dos acontecimentos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s