Quando LL Cool J e Canibus batalharam na música “4, 3, 2, 1”

10858354_10204727808171248_7252963812325575202_n

SPOILER ALERT: a treta terminou em 2014

O ano é 1997 e a Def Jam Recordings continuava como um dos maiores selos do cenário do hip-hop. A gravadora agenciava alguns dos maiores nomes do Rap na época, inclusive quatro dos cinco artistas da faixa  “4, 3, 2, 1”, single do sétimo disco de LL Cool J, Phenomenon, lançado em Outubro daquele ano.

4, 3, 2, 1” é uma música icônica por diversos motivos. 1) primeiro single com a participação de DMX, recém assinado com a Def Jam e grande promessa do cenário. Nós sabemos muito bem o sucesso do rapper no futuro. 2) é a segunda vez que Method Man e Redman aparecem creditados como dupla, dois anos depois receberíamos o projeto Blackout! que estabeleceu ainda mais os dois no mainstream. 3) o jovem Canibus irritaria LL Cool J com um verso, o veterano rapper, dedicaria as suas linhas quase que inteiramente para o novato, nos concedendo uma das mais curiosas tretas do Rap.

LL Cool J foi uma das primeiras estrelas do Rap. Seu primeiro disco, Radio, é reconhecido como uma das grandes obras do gênero, e ele fez grande parte da sua carreira através da Def Jam, fundada por Russell Simmons e Rick Rubin. A carreira de James teve outros ótimos projetos e grandes mudanças de estilo. O rapper era muito criticado pela sua falta de agressividade no microfone, considerado um MC pop no início da sua caminhada, o que fez ele pular para o hardcore hip-hop no meio dos anos noventa, apresentando algumas possecuts e participações com grandes artistas daquela década.

"Men in Black II" Premiere

A tatuagem no braço direito de LL Cool J foi o que deu início a treta

Já Canibus era um jovem artista conhecido pelas suas habilidades em batalhas contra outros MCs. Ele estava trabalhando no seu primeiro disco, o desastroso Can-I-Bus, lançado em 1998 pela Universal, quando o seu verso original em “4, 3, 2, 1” fez LL Cool J acusá-lo de tentar atacá-lo.  “Yo L, is that a mic on your arm? Let me borrow that (E aí, L, é um microfone no seu braço? Me empresta isso!)” foi o suficiente para o veterano rapper confundir uma espécie de homenagem com um ataque. Canibus se refere a tatuagem de microfone no braço de LL Cool J que aparece na linha de uma forma simbólica, como se fosse uma tocha passada para uma nova geração, mas James não estava tão interessado em passá-la, e sim, correr com ela até o final.

LL Cool J e o seu ego falaram mais alto, pedindo para que Canibus reescrevesse o verso tirando a parte do microfone, que para ele, era um sinal de desrespeito. Bis reescreveu o verso, mas deixou mensagens subliminares logo no início:

“I’m the illest nigga alive, watch me prove it
I snatch your crown witcha head still attached to it
Canibus is the type who’ll fight for mics…”

“Eu sou o mano vivo mais foda, veja eu provar
Roubo sua coroa com sua cabeça ainda grudada a ela
Canibus é o tipo que irá lutar por microfones…”

 

Canibus inicia o novo verso com uma indireta ao complexo de rei o qual LL Cool J tinha e fala também que irá lutar por microfones – inclusive o desenhado no braço de Cool J. O verso mostra que Bis não está afim de tretas, limitando-se a três barras sobre o acontecido, diferente do veterano.

LL Cool J não levou esportivamente o verso sobre sua tatuagem, tratando ela como um símbolo de sua carreira e não de uma passagem de tocha para os jovens artistas. Nota-se como o acontecimento incomodou o rapper ao ouvirmos o seu verso original, inteiramente dedicado à Canibus. Cool J não trocou seu pois o verso original de Canibus vazou, dando mais intensidade a briga dos dois.

When young sons fantasize of borrowing flows (Quando jovens fantasiam sobre tomar flows)


Tell little shorty with the big mouth the bank is closed (Diga ao menino com a boca grande que o banco está fechado)


The symbol on my arm is off limits to challengers (O símbolo no meu braço é fora do limite para desafiantes)


You hold the rusty swords, I swing the Excalibur (Você segura uma espada enferrujada, eu balanço a Excalibur)


How dare you step up in my dimension (Como você se atrave em pisar na minha dimensão)


Your little ass should be somewhere cryin on detention (Você devia estar em algum lugar chorando na detenção)


Watch your mouth better yet hold your tongue (Olha o que você fala, melhor ainda, segura a sua língua)


I’ma do this shit for free this time this one’s for fun (Eu faço essa merda de graça e essa por diversão)


Blow you to pieces, leave you covered in feces (Te explodo em pedaços, lhe deixo coberto em fezes)


With one thesis (“LL Cool J is hard”) (Com uma tese – LL Cool J é pesado!)


Every little boy wanna pick up the mic (Todo rapazinho quer pegar o microfone)


And try to run with the big boys and live up to the real hype (Correr com os grandões e viver o hype)


But that’s like picking up a ball, playing with Mike (Mas isso é como pegar uma bola e jogar com o Mike)


Swingin at Ken Griffey or challenging Roy to a fight (Jogar beisebol com Ken Griffey ou desafiar Roy em uma luta)


Snapping, you amateur MC’s (Arrebentando, vocês MCs amadores)


Don’t you know I’m like the Dream Team touring overseas (Vocês não sabem que eu sou como o Dream Team viajando para fora)


For rappers in my circle I’m a deadly disease (Para rappers em meu círculo, eu sou uma doença mortal)


Ringmaster, bringing a tiger cub to his knees (Ringmaster, trazendo um filhote de tigre aos joelhos)


In the history of rap they’ve never seen such prominence (Na história do rap que eles nunca viram tal proeminência)


Your naive confidence gets crushed by my dominance (Sua confiança ingênua fica esmagada pela minha dominância)


Now let’s get back to this mic on my arm (Agora voltamos ao microfone no meu braço)


If it ever left my side it’d transform into a time bomb (Se ele sair do meu lado vai se transformar em uma bomba)


You don’t wanna borrow that, you wanna idolize (Você não quer pegar emprestado isso, você quer idolatrar)


And you don’t wanna make me mad nigga you wanna socialize (E você não quer me deixar puto, mano, você quer socializar)


And I’m daring every MC in the game (Eu duvido que um MC no jogo)


To play yourself out position, and mention my name (Coloque-se em sua posição e me mencione)


I make a rhyme for every syllable in your name (Eu faço uma rima para cada sílaba em seu nome)


Go platinum for every time your grimy ass was on the train (Ganho platina para toda vez que seu rabo estava sentado em um trem)


Watch your mouth don’t ever step out of line (Cuidado com o que você fala, não saia da linha)


LL Cool J nigga, greatest of all time (LL Cool J, mano, o melhor de todos os tempos)

 

Em Dezembro de 1997, Canibus e LL Cool J entraram em confronto verbal em uma entrevista no programa de rádio The Village Voice. No ano seguinte a batalha começava a ficar mais interessante ainda, com o segundo round (literalmente) dessa treta.

Canibus gravou a música 2nd Round Knockout como single, usando de metáfora o verso de Cool J como o primeiro round. Essa é uma das maiores disstracks da história do hip-hop, nela, Canibus demonstra toda a sua habilidade de MC de batalha, criticando LL Cool J por inúmeras razões que faziam do veterano uma fraude. Como colaboração, ele chamou Mike Tyson, que ajudou com frases durante a música, aumentando mais ainda o espírito de batalha.

Em “2nd Round KO”, Canibus define LL Cool J como uma fraude por se passar de bom modelo para os fãs, sendo que ele sabe que J usava algumas drogas. Além disso, Bis fala da fama de LL Cool J entre as mulheres e não entre os fãs de Rap.

LL Cool J respondeu na ótima “Ripper Strikes Back”, onde pega pesado com Canibus, mas não reage tão bem aos fatos citados por esse na sua diss. Sobrou até para o afiliado de Bis, Wyclef, que foi chamado de “Bob Marley impostor”. O mais interessante a destacarmos, é a forma que James ataca a reputação underground de Canibus, mostrando que para atacá-lo, teve de descer um degrau do seu nível.

Os dois ainda trocaram versos nas músicas Back Where I Belong, de LL Cool J com Ja Rule e Rip the Jacker, de Canibus. Fora isso, algumas indiretas leves até os dois terminarem a treta após se encontrarem em 2014. Com certeza o ego de LL Cool J foi um dos grandes fatos para que essa treta começasse, mas mesmo assim, nos rendeu algumas histórias e músicas interesantes.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s