Slim Rimografia está de volta com o disco “M.Arte”

b7gmxmwopln1t4zuxzz7-400

A música e suas infinitas possibilidades sempre foram um encanto e desafio para Slim Rimografia. Que decidiu utilizar esse hiato entre um trabalho e outro para aprimorar seu conhecimento e explorar as diversas vertentes musicais dentro da sua música.

M.Arte é um trabalho bem autoral de experimentos e desenvolvimento de conhecimento, onde o rapper aflorou mais seu lado como produtor.

“Acredito que a tecnologia mudou muito a musica e usei esse tempo para estudar e me inteirar a essa tecnologia, essa nova forma de fazer musica e as possibilidades são infinitas” diz Slim Rimografia. Todo esse tempo, conhecimento e infinitas possibilidades estão em cada faixa de M.arte. É um trabalho diferente, onde os efeitos foram bem explorados, as possibilidades de criar climas, além de ser introspectivo também. “Eu fiz ele do zero até o final, desde começar a produzir, achar um sampler, usar um sampler, gravar voz, mixar, deixar a música pronta, a não ter nada e começar a tocar alguns acordes, tocar uma bateria pra formar uma hamornia e formar uma batida”.

É um disco inovador. Porque muda completamente a musicalidade do rapper, feito sem outra batida de rap como referência, deixando o processo menos limitado e mais orgânico, trabalhando de maneira livre na criação das batidas e sons. Muito graças a esse hiato utilizado para se inteirar na forma atual de fazer musica. Que é nova e completamente diferente. E esse disco tem isso, que nasce da duvida, da continuidade de fazer musica, de se renovar. Pensamentos presentes na carreira de todo artista.

“M.arte é minha arte, talvez um pouco do meu isolamento, da minha forma de buscar inspiração pra minha música e habitar um lugar novo. Esse novo lugar, essa nova vida essa nova forma de construir a música e o desconhecido, acredito que a arte é muito o desconhecido”. O nome do disco tem também uma ligação com o signo do rapper, com o lado criativo de capricórnio. Marte tem tudo isso, um pouco da curiosidade sobre o desconhecido e o disco reflete isso. Slim Rimografia vê muito de marte na periferia, as paredes de tijolo alaranjado, a distancia da região central. E as pessoas que não vivem essa realidade imaginando se existe vida naquele lugar. “Então acredito que Marte tem todos esses significados esse lado espacial, sem gravidade, onde flutuamos com a criatividade, podemos ser o que quiser, da maneira que acreditamos”.

slim-marte-233

O disco conta com as participações de Rashid e Lino Krizz na faixa “Vivão e Vivendo”, Rincón na faixa “Malokeiro Chic”, tem Xis, Filiph Neo e Dee na faixa “Boom Bang”, Kleber Sampaio na faixa “Vamu ai”, Fabi Gavazzi nas faixas “Perfeita” e “Fuma mais Um” e Quellen Cobs nas faixas “Malokeiro Chic” e “Não solta minha mão”.

“É um trabalho que traz uma nova forma de criar, um novo processo, nova estética musical, estou bem feliz com o resultado como produtor e assinar todo esse processo,” diz Slim Rimografia.

A ilustração dentro do cd é um retrato do rapper desenhado por Ciça filha de Slim Rimografia, sendo feito na mudança dela para morar com o pai. Esse trabalho tem muito dessa junção de ser artista e pai, de cuidar dela nos intervalos de produzir com ela ouvindo e opinando nas músicas. M.arte, a minha forma de fazer arte, de criar arte e de compartilhar a minha arte” diz o rapper.

O disco foi produzido, gravado, mixado e masterizado pelo próprio Slim Rimografia no Estúdio Mokado Records e está disponíveis em todas as plataformas digitais.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s