O Rap não é música (?)

Sabe aquele seu amigo chato que fez três meses de aula de guitarra e pensa ter um ouvido aguçadíssimo? Ou então aquele Tio canastrão que sempre que te pega curtindo um som, vem te lembrar o quão inferior é o seu Rap, porque ele é de uma outra época, a melhor época (aliás), em que tudo era bem harmonizado e superior?

É hoje que você o convence que o Rap é musicalmente muito mais evoluído do que eles pensam. Apesar de até hoje um MC não dispensar um bom Dj acompanhando-o, pode-se notar uma evolução em sua banda de apoio. Muitos Mcs contam com banda completa para apresentações ou mesmo em estúdio. E é sobre isso que esta lista se trata. Excelentes Raps, mas feito por quem entende de música orgânica, sem essa de muitos sintetizadores e computadores (nada contra, aliás, tudo a favor. Viva a democratização!).

Bem, vamos lá:

The Roots – The Seed (2.0) ft. Cody ChesnuTT

Tido como a melhor banda de Rap da atualidade, o The Roots, muito antes de ser a House Band de Jimmy Fallon era, e continua sendo, uma influente banda do cenário. Contendo desde instrumentos de cordas a instrumentos de sopro em seu repertório, tudo muito bem harmonizado e com muito peso.

The Internet – Special Affair/Curse

O The Internet com sua líder Syd (Odd Future), de voz incrível, além de produzir um som orgânico, também mescla seu Hip-Hop com outros estilos como Neo-Soul e a Eletrônica. Música de extremo bom gosto.

HornDogz – Movin’ on (Feat. Ty, Breis & Peeda)

Este coletivo Francês também mescla seu Hip/Hop. Com muito swing, metais pesadíssimos e falsetes que atingem lá no fundo.

Erykah Badu – Afro Blue

Rainha máxima do Neo-Soul, a diva, Erykah Badu impressiona na sua música. Letras pesadíssimas, Hip-Hop, Jazz, Funk, tudo de primeira. Trabalho finíssimo, de uma das maiores artistas negras de todos os tempos.

Miles Davis – The Doo Bop Son

E para terminar, um clássico. Apesar de muitos não saberem, até Miles Davis, um dos maiores ícones do Jazz, da cultura negra e um dos maiores artistas do nosso pequeno planeta também teve uma relação íntima com o Rap. Seu último álbum de estúdio, foi nada mais, nada menos do que o Doo-Bop. Álbum totalmente experimental, mesclando seu trompete magistralmente com as batidas do Hip-Hop. Produzido por Easy Mo Bee, Doo-Bop é um clássico, não muito conhecido.

Agora ficou fácil convencê-los. E você? Qual artista  elevou o status do Hip-Hop para outro nível musicalmente falando? Vamos conversar!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s